top of page
Buscar

Conab divulga segundo levantamento da safra 2023-2024.

Porto Alegre - RS - Brasil 20231115


Safra 2023/2024, Safra do Brasil 2023/2024, Safra de soja 2023/2024, Safra de milho 2023/2024, Safra de trigo 2023/2024, Safra de arroz 2023/2024, Levantamento Conab, Levantamento de safra, Levantamento da safra
Conab: segundo levantamento da safra 2023-2024

Fonte: Conab - Companhia Nacional de Abastacimento


O segundo levantamento de safra efetuado pela Conab - Companhia Nacional de Abastecimento, publicado neste mês de novembro, traz números inferiores a safra anterior, ficando em 316,71 milhões de toneladas, cerca de 1.5% abaixo da safra 2022/2023, que fora de 321, 41 milhões de toneladas.


Complexo da Soja:


O destaque vai para a soja que que terá um aumento de área plantada em 2,8%, estimada em 45,3 milhões de hectares, frente aos 44,07 milhões de hectares da safra anterior. A produtividade aumenta em 2,2%, ficando em 59,77 sacas por hectare, frente as 58,45 sacas por hectare da safra 2022/2023. A produção estimada foi de 162,42 milhões de toneladas, cerca de 5,1% superior a safra anterior, que fora de 154,6 milhões de toneladas.


Produção de soja no Brasil, série histórica da produção de soja no Brasil, Safra de soja no Brasil, Safra 2023/2024
Soja: série histórica da produção de soja no Brasil

Fonte: Conab e base de dados da Rio Grande Agricola.


Nos útimos seis anos, o Brasil teve uma grande expansão na produção de soja, com crescimento de 28,87% na área plantada, partindo na safra 2017/2018 de 35,149 milhões de hectares para 45,295 milhões de hectares na atual safra. O crescimento da produção em toneladas também foi representativo, partindo de 123,25 milhões de toneladas para 162,42 milhões de toneladas na atual safra, com crescimento de 31,77%, garantindo um consequente aumento na produtividade que em média subiu 4,49% nos últimos anos.


Os dados comparativos demonstraram que, até 10 de novembro, a evolução do plantio da safra de soja 2023/2024 estava aquém do mesmo período do ano anterior, atingindo 48,4% do plantio total, enquanto na safra anterior, na mesma época, atingia 57,5%. O clima chuvoso no sul do Brasil e seco na região centro e norte tem atrapalhado o bom andamento do plantio e, ainda, existem relatos de áreas replatandas devido ao excesso de chuvas e, também, por falta da chuva, que é o caso da região centro-oeste.


Se os números deste segundo levantamento da Conab se consolidarem, o Brasil terá sua maior safra de soja da história, se consolidando definitivamente no cenário internacional como o maior produtor e exportador da oleaginosa. Todavia, para garantir mais um ano de sucesso na produção da soja, dependerá de exclusivamente das condições climáticas, cujos prognósticos indicam que teremos um longo caminho para consolidar mais uma excelente safra, pois as instabilidades climáticas estão beneficiando as áreas do sul e prejudicando a maior área produtora, que é centro-oeste, com um efeito contrário do ocorrido na safra anterior, onde os Estados do sul do Brasil tiveram perdas enormes com a estiagem, agora trazendo perdas para a região centro-oeste que sofre com as elevadas temperaturas.


Complexo do milho:


A produção do milho para a safra 2023/2024 está estimada em 119,066 milhões de toneladas, cerca de 9,48% abaixo comparando com a safra 2022.2023, que fora de 131,536 milhões de toneladas do cereal. O baixo preço do cereal é um dos fatores que mais pesa na decisão dos produtores brasileiros de plantar mais produto, sendo que a estimativa de redução de área caiu em 1,119 milhões de hectares, compreendendo metade da redução total e a outra metade refere-se a produtividade que cai de 98.51 sacas por hectare na safra anterior, e, para 93.89 sacas por hectare na atual safra.


Produção de milho no Brasil, série histórica da produção de milho no Brasil, Safra de milho brasileira, Safra de milho 2023/2024
Milho: série histórica da produção de milho no Brasil

Fonte: Conab e base de dados da Rio Grande Agricola.


A Conab - Companhia Nacional de Abastecimento, estima um aumento no consumo interno do milho para o ciclo 2023/2024 em mais 4,89 milhões de toneladas, cerca de 6,12% a mais que na safra anterior e, estima uma redução de mais de 17 milhões de toneladas nas exportações do cereal brasileiro para esta nova safra, reduzindo de 55 milhões neste ano para 38 milhões de toneladas exportadas no ano que vem.


Quanto ao consumo e estoque finais, que ficarão em 8,86 milhões de toneladas para o novo ciclo, ainda nao se sabe se foi estimada a injeção em larga escala do trigo para ração, cuja safra foi prejudicada pelo grande volume de chuvas na região produtora, no sul do Brasil. Se o trigo de baixo padrão realmente entrar para o mercado de ração é possivel que haja ainda saldo para se exportar mais 5 milhões de toneladas do milho, passando as exportações para quantidades acima 43 milhões de toneladas para o ano de 2024.


Demais cultivares:


Algodão:

Crescimento de 4,2% na área a ser semeada, totalizando 1,733 milhões de hectares de área a ser plantada e uma previsão de produção da pluma de algodão em 3,039 milhões de toneladas. Plantio não iniciado.


Arroz:

Crescimento de 5.2% na área a ser semeada, com previsão de produção de 10,8 milhões de toneladas para a safra 2023/2024. Semeadura em 52.3% até a data de divulgação do relatótio em 10 de novembro de 2023.


Feijão:

Crescimento de 3,3% na área total a ser semeada, considerando a primeira, segunda e terceira safras, estimada em 2,8 milhões de hectares para a safra 2023/2024. A estimada de produção total no Brasil será de 3,1 milhões de toneladas para atual safra. Plantio do feijão em andamento e variando conforme a região produtora.


Trigo:

A safra de 2023 ainda está sendo colhida e deverá se encerrar no mês de dezembro, com estimativa de um total de 9.6 milhões de toneladas do produto.


Produção de outros produtos:

Amendoim: 902,7 mil toneladas.

Gergelim: 174,2 mil toneladas.

Girassol: 80,7 mil toneladas.

Mamona: 74,5 mil toneladas.

Sorgo: 4,357 milhões de toneladas.

Aveia: 1,106 milhões de toneladas.

Canola: 103,2 mil toneladas.

Centeio: 9,1 mil toneladas.

Cevada: 513 mil toneladas.

Triticale: 53 mil toneladas.


31 visualizações0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page